terça-feira, 29 de março de 2016

Beringelas Recheadas com Millet e Legumes

 Em conversa com uma colega de trabalho acerca de alimentos saudáveis (não gosto do termo super alimentos!), ela apresentou-me o Millet. Ela nunca tinha experimentado, mas a nutricionista tinha referido que era um excelente alimento. Estivemos a ver um vídeo acerca da preparação e benefícios, e fiquei empolgada!! 
Mal fui às compras comprei o tal Millet para experimentar... A primeira coisa que salta à vista é o preço. Comparativamente à quinoa, é muito mais económico, e as aplicações são muito semelhantes, assim como o modo de preparação.

Mas o que é isto do Millet? Bem, o Millet não é nada mais nada menos do que milho alvo, sim, aquela sementinha redonda e amarela da alpista dos passarinhos! É também conhecido por milho painço e tem imensas propriedades que fazem dele uma presença obrigatória numa despensa saudável. Tem uma quantidade muito reduzida de gordura, é alcalino após cozinhado (mais fácil de digerir), funciona como um probiótico (contribui para uma regular motilidade intestinal)e é coadjuvante na redução do colesterol. Além disto tudo é um poderoso antioxidante rico em fibras, ferro, magnésio e proteína, além de ser isento de glúten. 

Apresentações feitas, vou contar-vos o que fiz ao meu Millet. 

Para esta receita, irão precisar (para 2 pessoas):
- 2 beringelas 
- 1 cebola roxa pequena bem picada
- Pimento verde e vermelho (1/4 de cada) cortados em cubos
- 1/2 pé de brócolos separados em ramos não muito pequenos
- 8-10 tomates cereja cortados em metades
- 1/2 couve coração cortada em juliana
- Azeite q.b.
- Flor de sal q.b.
- Pimenta de Cayenne a gosto
- Queijo raspado para polvilhar
- 1 chávena de chá mal cheia de Millet
- 3 chávenas de chá mal cheias de água a ferver
- Rúcula para acompanhar

Preparação:
- Pré-aquecer o forno a 180ºC
- Cortar as beringelas a meio, cortar o topo, e rapar o interior (a zona das sementes) de cada uma das metades com a ajuda de uma colher (sem deixar muito fina). Dispor as metades num tabuleiro de forno com tapete de silicone, regar com um fio de azeite, polvilhar com um pouco de pimenta, e levar ao forno cerca de 15 minutos.
- Numa panela colocar a cebola e os pimentos com um fio de azeite e deixar refogar um pouco. Acrescentar os restantes legumes e os temperos. Deixar cozinhar lentamente para que os legumes cozinhem nos próprios sucos.
-Noutra panela, colocar o Millet e deixar cozinhar um pouco em lume médio, e mexendo. Quando sentir um aroma a pipocas, acrescentar a água a ferver, mexer bem e reduzir a temperatura de cozedura. Ir mexendo esporadicamente. Após 15 minutos está pronto.
- Acrescentar o Millet ao preparado de legumes (depois destes estarem bem cozinhados), e envolver. 
- Retirar as beringelas do forno, rechear com o preparado anterior, e polvilhar com o queijo raspado.
- Levar ao forno cerca de 10 minutos, mais 2 minutos a gratinar para que o queijo fique com "aquela cor". 
- Servir com uma salada de rúcula com um pouco de cebola roxa em meias Luas.
Já consegui por o meu Marido a comer quinoa, cânhamo, chia e outros alimentos (super)saudáveis, e não tem sido complicado, no entanto ofereceu sempre alguma resistência. Com o Millet foi diferente. Ou já se rendeu de vez, ou estava MESMO muito delicioso. E estava. Consigo imaginar um carnívoro assumido a comer estas beringelas e esquecer-se de que não têm carne! O Millet tem um sabor e textura muito suaves, o que para mim é uma vantajem em relação à quinoa. 
o meu marido adorou, e vai matar-me depois de ler este post! Dei-lhe alpista para o almoço, e ele gostou! 
Vou repetir, e é para breve, pois é um cereal muito versátil. Para além de ser usado como substituto dos hidratos numa refeição, pode ser ainda consumido como papa de pequeno almoço, em panquecas ou o Millet expandido, funcionando como cereais com iogurte ou leite.
E vocês já experimentaram o Millet? Como preparam? Contem-nos tudinho!!!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada por visitar o "Que Massada"!!
Espero ter-vos por cá mais vezes, sim??

Beijinhos,
Virgínia